Pra onde vai a Microsoft? Compra do LinkedIn por US$ 26 bilhões.

Inovação

A Microsoft surpreende mais uma vez, e após anunciar a instalação do SQL Server em Linux / Unix (namoro já antigo da menina dos olhos do Tio Gates, que já dava uma mostra com o Powershell), e também anunciar a compatibilidade do Windows com o shell do Pinguim, a empresa agora compra o LinkedIn por 26 milhões de dólares, em sua maior transação da história.

Num momento de extrema fragilidade do S.O Windows, que não consegue superar a pirataria com usuários domésticos, ponto pra Microsoft por investir no nicho de mercado de RH. A empresa terá em suas mãos os maior banco de dados de profissionais do mundo e com isso terá nas mãos também todas as empresas que contratam por essa maravilhosa ferramenta. Para nós, usuários, resta saber se continuaremos a ter a mostra do serviço gratuito ou se seremos cobrados por isso, o que a meu ver, seria um tiro no pé e o início de uma debandada. À conferir.

Por sinal, explodem oportunidade de BI na ferramenta. É só ficar de olho. Meu perfil também está por lá.

Você pode conferir a matéria completa aqui nesse Link de referência