Procurando Campos Flag em ambiente relacional

Por boas práticas, sempre limpei a minha área de stage antes de dar alguma carga no DW.
Recentemente em um projeto, apenas levar os dados do operacional para a STAGE consumia
duas horas e meia, paara apenas uma dimensão. Otimizei o máximo que pude em termos de
conversões, lookups etc. Procurando uma solução, consegui a informação da AD da empresa
de que a tabela no operacional continha um flag. Um campo no formato data, que era
atualizado a cada vez que o registro fosse alterado. Com isso, carreguei a minha área
de stage e implementei a estratégia de trazer somente os registros que não se encontravam
na stage mas encontravam-se no operacional (registros novos. Chave o operacional não existe
na Stage) ou os registros alterados (onde o registro encontrava-se no stage, porém a sua data
de atualização era menor que a data do operacional). A intenção não é mostrar como fiz, mas
sim alertar para que se investigue sempre quais estratégias podemos usar, e o operacional
pode lhe ajudar com isso. O flag de alteração é muito comum em ERP’s da Oracle.

Abaixo, as imagens do pacote.

ETL